Sucesso:

Parabéns. Seus dados foram enviados com sucesso. Estaremos respondendo em breve.

Obrigado!

X FECHAR
Aviso:

Opsss. Para enviar é preciso preencher todos os campos!

X FECHAR
Erro:

Opsss. Não foi possível processar sua requisição

X FECHAR
Onde moram a Paciência e a Tolerância?
Onde moram a Paciência e a Tolerância?

Bom dia meus queridos leitores. Alguém sabe responder onde moram as duas virtudes citadas acima?

Normalmente respondemos com rapidez as perguntas que nos são feitas, mas esta pergunta é difícil de responder, pois elas (as virtudes) não moram entre nós. Parece que nos deixaram há muito tempo e as pessoas já esqueceram delas e por este motivo não as usam mais.

Neste mundo competitivo, estas virtudes são muito importantes e deveriam ser usadas em todos os momentos. Queremos que tudo seja resolvido para ontem mas como diz o ditado: “as abóboras se ajeitam com o andar da carroça” e assim, com paciência tudo se ajeita e as coisas ficam no lugar onde deveriam estar.

O mais importante, no entanto, é que estamos ensinando nossos alunos e filhos a ficarem assim também. E neste sentido estamos errando muito. Precisamos parar e pensar como estamos conduzindo nossas vidas e como nossos pequenos observam nossos comportamentos.

Parem para analisar como vocês leitores se comportavam na idade de seus filhos e filhas e como hoje os comportamentos são diferentes. Vocês podem estar interagindo comigo através dos pensamentos e dizendo, os tempos são outros... e eu respondo que vocês têm toda razão. Mas será que devemos esquecer até as virtudes importantes e passar por cima de tudo e de todos para alcançar nossos objetivos?

Percebo nitidamente que as pessoas não param para pensar no que falam e assim que pensam querem que seja executado. Primeiro passo, as pessoas não pensam da mesma forma, e segundo passo, preciso falar o que penso para saber a opinião do outro.

Quando falo tudo o que penso sem dar oportunidade para o outro se defender estou sendo egoísta e intolerante e desta forma estou promovendo um conflito comigo e com a pessoa que está me ouvindo. Será que não seria muito mais fácil conversar sem armaduras e de forma a dar a chance do outro se explicar?

Penso que em muitas situações seria prudente e necessário calar, antes de falar e ofender o outro. Ser impulsivo pode causar mais desconforto e piorar situações simples que a conversa poderia resolver.

Faça um esforço, pense antes de ofender alguém e se permita voltar a ser paciente e tolerante.

Ensine estas virtudes para seus filhos e alunos e perceba a sua volta os benefícios de pensar antes de falar, de entender o outro antes de tirar suas próprias conclusões. Isso é um exercício e poderá ser executado somente se você se permitir.

Faça a sua parte e viva mais feliz.

Professora Patrícia Marafon Bogoni