Sucesso:

Parabéns. Seus dados foram enviados com sucesso. Estaremos respondendo em breve.

Obrigado!

X FECHAR
Aviso:

Opsss. Para enviar é preciso preencher todos os campos!

X FECHAR
Erro:

Opsss. Não foi possível processar sua requisição

X FECHAR
Que tipo de mundo você quer deixar para seus filhos?
Que tipo de mundo você quer deixar...

Observando o mundo a minha volta, preocupo-me a cada dia mais com que tipo de mundo vamos deixar a nossos filhos.

Estamos correndo, sempre em volta de nós mesmos, deixando de olhar tudo o que realmente nos cerca. Quando é que vamos reconhecer que o mundo é um lugar coletivo e não individual?

Olhe ao seu redor e veja que junto contigo, moram milhões de pessoas e cada qual precisa de um espaço, mas este espaço está vinculado ao outro e desta forma, não conseguimos viver sozinhos.

O que está faltando então? Aprender a conviver com o outro e entender que cada um tem sua opinião, e que não precisamos concordar e sim entender que as opiniões podem divergir, mas que preciso respeitar o pensamento de cada um.

Vivemos em uma sociedade onde as pessoas não aceitam a forma de pensar do outro e muitas vezes acham que somente a sua forma de pensar é a correta.

Como conviver com as pessoas desta forma?

Somente com a guerra de pensamentos que já vivemos hoje onde a paciência e a tolerância não fazem parte de nossas atitudes e nem do nosso vocabulário.

Fico chocada quando vejo pessoas não compreendendo o outro e desrespeitando as regras que foram acordadas com a presença de todos. Será que quando tenho uma atitude boa posso desrespeitar outra para compensar?

Vivemos em um lugar onde estar certo é perigoso e desrespeitar as leis e as regras tornou-se correto. Será que isso está certo? Será que as ordens se inverteram? E você que está lendo este texto também burla as regras e as leis?

Chega de compactuar com esta situação. Precisamos reverter esta situação e fazer com que as regras e as leis tenham seu peso e seu valor. Não podemos deixar que as virtudes e valores ensinados a nós quando pequenos percam o valor.

Está mais que na hora de voltarmos a fazer valer nossa palavra e honrar tudo que aprendemos e repassar esses valores a nossos filhos e alunos.

Professora Patrícia Marafon Bogoni